Quais as carreiras do direito que não precisam da OAB?

A prova da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), é realizada por todos os estudantes ou bacharéis de direito. O objetivo é conseguir a emissão da carteira que identifica os advogados aptos a exercer a sua função. O exame avalia os candidatos com conteúdos que foram aplicados durante o curso. A inscrição OAB e a prova, podem ser feitas no ano de conclusão do curso.

Curso do direito

Antes de pensar na carteira da OAB, o estudante precisa realizar o curso de direito com duração de cinco anos. Disponível em muitas universidades do Brasil, devido a grande procura.

Nas aulas os alunos aprendem sobre a legislação brasileira, código de ética, comportamento e funções de um advogado, promotor, delegado e juiz.

Alguns estudantes relatam que este é um dos cursos mais difíceis do catálogo de opções disponíveis. Exigindo grande capacidade de leitura, argumentação, defesa e fundamentação.

Sobre a prova da OAB

Seguindo o calendário provas OAB, os candidatos cumprem com as etapas exigidas: inscrição, duas fases de prova e resultados.

A 1° fase é composta por 80 questões objetivas, com até 17 disciplinas. Os candidatos precisam acertar no mínimo 50% do exame, o que equivale a 40 questões. Só assim poderão realizar a segunda etapa da prova.

Para a 2° fase, o candidato realiza uma prova com quatro questões dissertativas sobre uma determinada disciplina escolhida no momento da inscrição. Nesse caso a nota mínima deve ser de seis pontos, e a organização autoriza o uso de material para consulta. O ideal é estudar no edital quais materiais são autorizados.

Se conseguir as notas suficientes, os candidatos serão nomeados oficialmente advogados. E depois, com mais tempo de experiência na área, poderão prestar concurso público para promotoria e cargo de juiz estadual ou federal.

Carreira em direito sem a necessidade da OAB

Diferente do que algumas pessoas imaginam, existe uma lista de carreiras que podem ser seguidas dentro da área do direito, e que não exigem a apresentação da carteirinha da OAB.

Há pouco tempo o STF havia definido que para o cargo de defensor público não havia necessidade da apresentação da carteirinha, mas esta decisão foi contestada por muitos advogados. O que torna esse anúncio duvidoso quanto a concretização.

Quanto aos concursos públicos, os advogados bacharéis podem prestar a prova para os cargos de:

  • Delegado de polícia;
  • Capitão da polícia militar;
  • Analista judiciário;
  • Assessor jurídico;
  • Analista com especialidade em direito.